Mudança de pneus

O pneu é uma das partes mais importantes do veículo, é responsável pela eficiência e estabilidade. Vários fatores alteram a pressão e relevo dos pneus, afetando a segurança.

Na J. Alves –Oficinas Auto, aconselhamos a verificação e manutenção da pressão dos pneus de acordo com o seu veículo e a mudança de pneus se estes apresentarem sinais de desgaste significativos.

PNEUS... QUATRO OU DOIS A DOIS?

O ideal: as 4 rodas da viatura devem estar equipadas com pneus idênticos ou pelo menos semelhantes (conjunto de dois)

Alguns aspetos a respeitar aquando da mudança dos pneus: mudar sempre os pneus 2 a 2 ou os 4:

  • mudar sempre os pneus 2 a 2 ou os 4: É fundamental que os pneus do mesmo eixo sejam rigorosamente idênticos: a mesma marca, a mesma escultura, as mesmas dimensões, os mesmos índices (velocidade e carga);
  • privilegiar sempre as dimensões homologadas pelo construtor do veículo (limitar as transformações ou consultar um profissional);
  • colocar sempre os pneus mais novos no eixo traseiro para limitar as perdas de aderência, tratando-se de um veículo com duas ou quatro rodas motrizes, de tração ou de propulsão. Na verdade, estas são mais dificilmente controláveis no eixo traseiro.

O pneu é uma das partes mais importantes do veículo, é responsável pela eficiência e estabilidade. Vários fatores alteram a pressão e relevo dos pneus, afetando a segurança.

Na J. Alves –Oficinas Auto, aconselhamos a verificação e manutenção da pressão dos pneus de acordo com o seu veículo e a mudança de pneus se estes apresentarem sinais de desgaste significativos.

PNEUS... QUATRO OU DOIS A DOIS?

O ideal: as 4 rodas da viatura devem estar equipadas com pneus idênticos ou pelo menos semelhantes (conjunto de dois)

Alguns aspetos a respeitar aquando da mudança dos pneus: mudar sempre os pneus 2 a 2 ou os 4:

  • mudar sempre os pneus 2 a 2 ou os 4: É fundamental que os pneus do mesmo eixo sejam rigorosamente idênticos: a mesma marca, a mesma escultura, as mesmas dimensões, os mesmos índices (velocidade e carga);
  • privilegiar sempre as dimensões homologadas pelo construtor do veículo (limitar as transformações ou consultar um profissional);
  • colocar sempre os pneus mais novos no eixo traseiro para limitar as perdas de aderência, tratando-se de um veículo com duas ou quatro rodas motrizes, de tração ou de propulsão. Na verdade, estas são mais dificilmente controláveis no eixo traseiro.