Regeneração do filtro de partículas: saiba tudo

A Regeneração de Filtro de Partículas (RFP) é um processo essencial para a manutenção e funcionamento adequado dos veículos a diesel. O filtro de partículas é uma peça-chave no controlo das emissões de partículas nocivas libertadas pelos motores a diesel, ajudando a reduzir a poluição do ar e a proteger a saúde pública.


regeneracao-filtro-particulas

Função do filtro de partículas

Os motores a diesel produzem partículas sólidas minúsculas, como fuligem e carbono, durante o processo de combustão. Essas partículas podem ser prejudiciais à saúde humana e também contribuem para o aquecimento global, uma vez que contêm gases de efeito estufa. O filtro de partículas é projetado para capturar essas partículas antes que sejam libertadas na atmosfera.
Com o tempo, o filtro de partículas fica obstruído com a acumulação dessas partículas sólidas. Isso pode resultar na perda de potência do motor, aumento do consumo de combustível e, em última instância, levar ao mau funcionamento do veículo. Portanto, é crucial que o filtro de partículas seja regenerado periodicamente para mantê-lo limpo e a funcionar corretamente.

2 Tipos de regeneração do filtro de partículas

A regeneração do filtro de partículas é um processo em que as partículas acumuladas no filtro são queimadas a altas temperaturas para transformá-las em cinzas. Existem dois tipos principais de regeneração: regeneração passiva e regeneração ativa.

1. Regeneração passiva

O sistema de controlo do motor ajusta a mistura ar-combustível e outras variáveis para aumentar a temperatura dos gases de escape, permitindo que as partículas sejam queimadas naturalmente no filtro de partículas à medida que se acumulam.

2. Regeneração ativa

O sistema de controlo do veículo injeta combustível diretamente no coletor de escape. Esse combustível é queimado no filtro de partículas, elevando a temperatura e queimando as partículas acumuladas. Além disso, algumas regenerações ativas também utilizam um aquecedor elétrico para alcançar temperaturas adequadas para a queima das partículas.

Sinais da regeneração ativa:


– Ventiladores de arrefecimento estão em funcionamento;

– A velocidade do relantim aumenta;

– O sistema Start/Stop desliga-se automaticamente;

– O consumo de combustível pode aumentar;

– O escape pode deitar um cheiro estranho;

– O ruído do motor pode ser diferente do habitual.

A regeneração do filtro de partículas é um processo automático e geralmente ocorre sem a intervenção do condutor. No entanto, é essencial que o veículo seja conduzido em condições adequadas para permitir a regeneração adequada do filtro. Se o veículo for usado, predominantemente, em trajetos curtos e com baixas velocidades, a regeneração pode não ocorrer corretamente, levando à obstrução do filtro. Além disso, é fundamental que os veículos sejam submetidos a manutenções regulares e preventivas, seguindo as recomendações do fabricante, para garantir o funcionamento eficiente do sistema de escape, incluindo o filtro de partículas.

Todas as dicas

no seu email